CULTURAS

1º safra (7).jpg
CAFEICULTURA

VIVEIRO CAFÉ:

 

Preventivo: H17

  • 1 aplicação por semana

Período de estresse: H21

  • Traumas: Transplante, ventania, poda, chuva forte.

  • Uma aplicação em traumas leves;

  • 3 dias seguidos em traumas severos.

LAVOURA DE CAFÉ:

H21

Pode ser feito de 3 a 10 vezes ao ano, dependendo do objetivo:

  • Bioestimulante para auxiliar na diminuição do estresse da desfolha de inverno, escaldadura, alta produção.

  • 3 a 5 aplicações/ano

  • Iniciar após a colheita

  • Fortalecimento para redução de pragas e doenças, reduzindo químicos / café sustentável ou orgânico: 6 a 10 aplicações/ano

H17

  • Problemas de doenças vasculares e de solo.

  • Plantas que foram podadas que rebrotam com deficiência e lentidão, plantas travadas;

  • Pode ser aplicado 2 ou 3 vezes para destravar uma lavoura ou um tratamento mais longo em casos de doenças vasculares

 
TOMATE

Preventivo: H41

  • Aplicar 2 vezes na semana desde o transplante

Período de estresse:

Traumas: H21

  • Uma aplicação em traumas leves.

  • 3 dias seguidos em traumas severos.

  • Geadas ou friagem iniciar as aplicações quando a frente fria estiver chegando, manter uma aplicação por semana em quanto o frio severo permanecer.

  • Requeima: alternar as aplicações da H21 (1 vez/sem.) com a H41 (3 vez/sem.) - permanecer este tratamento enquanto presente as condições favoráveis a doença.

  • Cladosporum: lavouras infestadas aplicar 3 vezes na semana

Insetos:  H2

  • Mosca branca, traças, ácaros;

  • Aplicar 2 ou 3 vezes/sem (dias seguidos ou pulados) em infestações de insetos e ácaros de difícil controle.

  • Pragas e doenças que ocorram em temperaturas altas e ar seco.

red-green-and-orange-tomatoes-on-a-tomat
 
fresh-green-lettuce-background-TAMHCJQ.j
ALFACE E OUTRAS FOLHOSAS

H2

  • Viveiro de Mudas: Deve ser utilizada 1 vez/sem desde a semeadura.

  • Campo: Aplicar uma vez na semana, duas semanas ou todo ciclo;

  • Estimula a formação de boa estrutura radicular, a adaptação ao calor e sol forte.

  • Previne pragas e doenças, mosca branca, pulgões, olho de pombo, podridões.

  • Melhora o tamanho das plantas.

H21

  • Transplante: Deve ser utilizada 1 vez no mesmo dia do transplante.

  • Frio/Geada: Aplicar 2 ou 3 dias seguidos, iniciar no dia da queda brusca de temperatura.

  • Tempestade: Aplicar uma vez após chuva pesada que danifique as plantas jovens.

 
MAMÃO

Preventivo: H3

  • Aplicar 1 vez/semana
     

  • Doenças já instaladas: aplicar 3 vezes na semana até melhorar o vigor da vegetação e diminuir sintomas nos frutos novos.
     

  • Noites frias: após o tratamento com H21 por uma semana, iniciar a aplicação 3 vezes na semana enquanto a temperatura estiver muito baixa pro mamoeiro e tiver presença de mancha fisiológica,
    Diminuir para 1 vez na semana após ter fortalecido a lavoura.

Período de estresse: H21

  • Traumas: transplante, frente fria, estresse hídrico, granizo, vento, capina, ataque de insetos mastigadores.

  • Uma aplicação em traumas leves.

  • 3 dias seguidos em traumas severos.

  • Friagem iniciar as aplicações quando a frente fria estiver chegando, fazer por 3 vezes/semana por uma ou duas semanas dependendo do frio. Após continuar o tratamento com a H3. Repetir este tratamento sempre que vier frente fria.

WhatsApp Image 2021-03-12 at 07.17.08.jp
 
IMG-20180425-WA0019.jpg
SOJA E FEIJÃO

H17 - previne fragilidades no sistema radicular, auxilia no estresse hídrico, resistência a percevejos, lesmas e fusarium.

  • Fortalecimento do sistema radicular e estímulo da resistência a melhor recuperação ao estresse hídrico utilizar no uma aplicação no TS ou no sulco de plantio e duas aplicações no vegetativo.

  • Fusarium

    • Preventivo utilizar 4 aplicações desde o início da lavoura.

    • Curativo na fase reprodutiva, 2 aplicações.

  • Para diminuição de infestações de percevejos, lesmas e doenças foliares fazer 4 a 6 aplicações:

    •  3 aplicações no vegetativo (podendo uma aplicação ser uma no TS, Sulco ou Jato dirigido) e outras duas nas pulverizações programadas de herbicida, biológicos ou químicos.

    • 1 a 3 na fase reprodutiva.

H2 - mosca branca, abortamento de flores e vagens - estresse hídrico no pegamento de vagens.

  • Pode ser usado uma ou duas aplicações na florada e pegamento de vagens.

  • Regiões muito infestadas com mosca branca utilizar no início da infestação 1 a 3 aplicações.

 
TRIGO

H17 - indicado para fragilidades na instalação da cultura com ataque de pragas e manchas foliares, fortalece sistema radicular.

  • Tratamento de sementes ou aplicação no sulco de semeadura e no vegetativo, 1 a 3 aplicações.
     

H21 - na fase reprodutiva é indicada para estresse de calor e manchas foliares. 1 a 3 aplicações dependendo da severidade e duração do estresse.

WhatsApp Image 2021-04-24 at 17.04.51 (2
 
meadow-of-wheat-GCQJF5Z.jpg
AVEIA

H2 - uso no TS, fase vegetativa, estimula o desenvolvimento vegetativo e a resistência a insetos e tolerância à seca.

H21 – 1 ou 2 aplicações - entre 20 e 30 dias após germinado - Florada e Início da formação de grãos estresse de temperatura e doenças foliares.

 
AZEVÉM

H20 - pode ser usada juntamente com herbicida ou outros defensivos químicos, melhora a resistência a brusone. 1 a 3 aplicações.

rye-field-and-power-plant-PAEV3UD.jpg
 
harvesting-potatos-PV7XW45.jpg
BATATA

Preventivo:

  • H11 - 1 aplicação na semana

 

Período de estresse:

  • Clima propenso a requeima, chuvarada e frio
    H21 – 3 aplicações na semana

  • Pragas:
    H11 - 1 aplicação na semana

 
MORANGO

H2

  • Tratamento auxiliar para plantas com tendência a infestações de ácaros pulgões e percevejos e outros insetos;

  • Altas Infestações: utilizar 3 vezes na semana;

  • Baixas infestações: 1 vez na semana;

 

H21

  • Transplante: Deve ser utilizada 1 vez no mesmo dia do transplante, repetir mais dois dias se as plantas tiverem sentidas.

  • Frio/Geada: Aplicar 2 ou 3 dias seguidos, iniciar no dia da queda brusca de temperatura.

  • Tempestade: Aplicar uma vez após chuva pesada que danifique as plantas jovens.

 

H41

  • Plantas com problemas nos frutos;

  • Frutos sem sabor, moles, nesses casos atentar para nutrição.

Mofo cinza nos frutos - aplicar de 1 a 3 vezes na semana dependendo da gravidade da infestação.

hand-picking-strawberries-LT5QWHW.jpg
 
large-cultivation-greenhouse-seen-PZGF7V
OUTRAS HORTALIÇAS
  • Cebola: H11 - 6 a 8 aplicações - iniciar no vegetativo, fazer aplicações  semanais ou quinzenais.

 

  • Chuchu: H2 - estresse por calor com ataque de insetos - aplicações semanais em situações graves, e a cada 2 ou 3 semanas para prevenção.

 

  • Pepino: H2 - problemas com pulgões, mosca branca e manchas foliares, estresse de calor e excesso de flor macho com abortamento.

 

  • Pimentão: H2 - pulgões, baixa vitalidade, pouca brotação, abortamento de flores, estresse de calor.

 

  • Mandioca:  H16 - baixo desenvolvimento, plantas pálidas com ataque da broca do caule.

 

  • Vagem: H2 - pulgões, mosca branca, abortamento, baixo vigor, palidez.

COMPRAR H16
OUTRAS CULTURAS

O desenvolvimento do trabalho para novas culturas envolve a parceria entre os técnicos da Homeopatia Rural e os agricultores e técnicos de campo. Essa metodologia busca entender as demandas vindas do campo, as necessidades das culturas e estabelecer qual produto que irá atender essas demandas. Além disso, buscamos estabelecer qual a melhor frequência de aplicação, visando atender a necessidade da planta de estimulo e o melhor custo beneficio para o agricultor.

Desta forma iniciamos as experiências na situação real de campo e cruzando informações entre nossa rede de experiências vamos chegando aos melhores tratamentos homeopáticos para a cultura.

 

Culturas em desenvolvimento: cana, videiras de uva e vinho, goiaba, manga, banana, laranja, limão, arroz, lúpulo, eucalipto, alho, pimentão, entre outras.

Entre em contato conosco e venha fazer parte desta rede de experiências!